Prove um Petit Syrah

Aos adeptos e conservadores dos CabernetsMerlotsMalbecs e outras variedades mais conhecidas internacionalmente, àqueles que estão sempre em busca das curiosidades e do diferente e a todos os amantes e entusiastas do vinho:

– Conhecem a Petit Syrah?

Bom! Uva conhecida na região do Rhône, no sul da França, como Durif, foi desenvolvida na década de 1870 a partir do resultado de um cruzamento entre a nobre Syrah e uma variedade relativamente menor do Rhône, a Peloursin. Hoje, praticamente esquecida e quase extinta em sua região de origem, por ser suscetível à umidade, felizmente a uva se adaptou bem a climas secos como os da Califórnia (sua maior expressão), Austrália, África do Sul e Chile. Fica a dica: prove um Petit Syrah.

Minha sugestão?

MEDALLA REAL  GRAN RESERVA  2005

(Petit Syrah)  –  14,5%

Viña Santa Rita  – D.O. Valle del Maipo – Chile

Tinto de muita elegância, tonalidade púrpura com reflexos violáceos e intensos. Aromas finos, toques de frutas roxas como: amoras e ameixas; floral, com evolução a chocolate e especiarias doces; aveludado na boca com taninos macios, encorpado e com logo final no palato. Faz bem à frente de carnes untuosas, massas com molhos cremosos e polpetone.

Onde beber?

No Ráscal.

Um brinde a todos, Saúde!

André Cavalcante

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
Esta entrada foi publicada em Vinhos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Prove um Petit Syrah

  1. Roberto disse:

    É com prazer que ‘descubro’ este site na rede.
    Depois de umas compras de vinhos para este final de semana, fui pesquisar o Medalha Real Gran Reserva e me deparo com esta descrição consonante com a realidade do que estou vivenciando neste momento.

    Sexta feira chuvosa, com temperatura de 20 graus, abri e ainda estou degustando uma garrafa deste exemplar do vale do Maipo, de 2005.
    Uma boa surpresa!
    Vinho correto e equilibrado.
    Reconhecidamente frutado e de corpo médio. Boa adstringência – dócil – um belo adolescente! Redondo e, sem dúvida, pronto para beber.
    Boa persistência na boca e, já na segunda taça, evoluiu e tem me deixado feliz… Um quê de baunillha e algo levemente tostado.
    Os seus 14.5º não se sobrepõe às frutas negras.
    Aos amantes dos vinhos potentes, deixo a impressão de um vinho sem pretensões de ser o Senhor de um grande encontro, mas esta falta de pretenção me mostrou um vinho correto e uma boa cia neste nosso cálido inverno.
    Está Aprovado e irá para a minha agenda de 2012.

    Deixo um abraço fraterno aos amantes da vida e das nossas adoráveis uvas.
    Roberto Barcellos

  2. Ráscal disse:

    Olá Roberto, tudo bem?

    Primeiramente, obrigado pelos elogios. É muito legal ver esse tipo de reconhecimento.
    Continue acompanhando nosso Blog que em breve postaremos novidades sobre o mundo dos vinhos e muito mais!
    Você deu uma olhada nas harmonizações sugeridas pelo sommelier do Ráscal Itaim, Anderson Teixeira? O trabalho está bem legal!

    Muito obrigado,
    grande abraço,
    Equipe Ráscal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *