O charme e as vantagens do decanter

Esta semana trazemos para vocês um breve resumo sobre um dos utensílios mais charmosos do serviço de vinhos. O decanter.

Espero que aproveitem e caso desejem informações mais detalhadas sintam-se à vontade para enviar perguntas.

História

Utilizado inicialmente na Roma Antiga (XII a.C – III d.C) com a única finalidade de servir vinhos em reuniões, o decanter caiu em desuso após a queda desse império, voltando aos salões durante o Renascimento (final do Século XIII), quando ganhou as características atuais.

Quais os tipos de decanters?

Os decanters são recipientes normalmente feitos de vidro ou cristal, materiais com elementos não reativos para que as características do vinho não sejam comprometidas ou danificadas.

A forma geralmente é semelhante,  com entrada média seguida de pescoço logo e mais estreiro,  terminando em base ampla que permite maior contato do líquido com o oxigênio .

Alguns são trabalhados com mais detalhes que outros para fins decorativos.

Por que decantar um vinho?

As duas principais razões para decantar vinhos são:

  1. Decantação para Oxigenação/Aeração: A exposição dos  vinhos tintos e brancos ao oxigênio provoca o que chamamos de “abertura” – suavizando os taninos, liberando os aromas e intensificando os sabores.
  2. Decantação de Sedimentos: Os vinhos tintos mais velhos e de alta qualidade, salvas as exceções, precisam ser decantados por conta dos sedimentos acumulados durante o tempo de guarda.

Sedimentos são células de levedura acumuladas durante processo de fermentação, além de alguns dos compostos químicos que dão cor ao vinho tinto.

Para ser bem sucedida a decantação por sedimentos, deve-se despejar lentamente o vinho da garrafa para o decanter  limpo, tomando cuidado para interromper o derramamento quando os primeiros sedimentos  entram no gargalo.

Não é incomum  profissionais preferirem decantar com o auxílio da chama de uma vela para ver mais claramente os sedimentos.

Considerações:

Em nossa carta posso destacar 2 rótulos que, entre outros, necessitam de decantação:

  • Barbaresco 2005 DOCG – Livio Pavese
  • Pêra Manca Branco 2008 – Fundação Eugênio de Almeida

Em um restaurante o sommelier pode auxiliar os clientes sobre a necessidade de decantar ou não um determinado vinho, assim como executar a tarefa de maneira que não comprometa a qualidade do líquido.

Além do uso técnico podemos considerar o charme que este utensílio confere ao serviço de vinho.

Anderson Teixeira de Araújo (sommelier – Ráscal Itaim)

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
Esta entrada foi publicada em Vinhos e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a O charme e as vantagens do decanter

  1. Viviane Costa Denipoti disse:

    adorei os esclarecimentos! Sempre gostei de ver mas sinceramente nunca entendi direito para que servia.

  2. Ráscal disse:

    Oi Viviane, tudo bem?

    Que legal recebermos seu depoimento! Obrigada pelos elogios, e continue nos acompanhando!

    Grande abraço,

    Equipe Ráscal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *