Especial Harmonização – Vinhos e Ravioli Ráscal

Vamos dedicar esta semana a um dos pratos mais populares entre os clientes Ráscal, o ravioli de massa de espinafre com recheio de mussarela de búfala, e molho de tomate fresco com manjericão.

Há 15 anos cresce a lista de fãs incondicionais desta tradicional massa, que embora não se saiba exatamente quando, as primeiras referências datam do século XIV. Foi citado, inclusive, em peças de Francesco di Marco Datini, um mercador de pratos da Toscana.

Em Veneza há um manuscrito com a receita da sopa de ravioli constituída de blanchet, ervas verdes misturadas com ovo batido e queijo fresco, cozido em caldo de carne. É o famoso AL BRODO.

No mesmo século essa massa caiu no gosto da realeza inglesa. Chamado de “rauioles”, foi mencionada em um livro compilado em torno de 1390 pelos chefes do rei Ricardo.

No século XVI, mais precisamente no ano de 1549, Bartolomeu Scappi serviu o ravioli para o conclave em Roma. No mesmo século, tão logo a Itália começou a importar tomate das Américas, o molho da fruta foi adicionado ao prato.

O consumo do ravioli vegetariano na Itália vem de longa data, particularmente tradicional às sextas-feiras durante a quaresma, dias em que por tradição católica não consome carne.
Os recheios geralmente incluem ricota misturada com queijo ralado e verduras como espinafre ou purê de legumes.

O preparo do ravioli sempre variou de uma região para outra adequando-se ao gosto de seus consumidores. Nas áreas costeiras da Itália, por exemplo, sempre foi mais popular o ravioli de mariscos tradicionalmente servido na manteiga derretida e queijo ralado.

Sugestão de Harmonização:

Santagostino 2005 – Shiraz e Nero d´Avola

Vinho produzido pela vinícola Firriato,  fundada em 1985  e administrada pelos irmãos Girolamo e Salvatore diGaetano, e  Vinzia, esposa de Salvatore.

Localizada em Pacheco, próximo a Trapani, a Casa Firriato está em constante evolução, por isso esta vinícola relativamente nova conquistou a posição de casa vinícola líder da Sicília.

Características:

  • Visual – rubi intenso com reflexos violáceos;
  • Nariz – explosão de frutas em compotas, especiarias, toque sutil de baunilha e taninos com muita personalidade e elegância;
  • Boca – muito estruturado, notas de especiarias, leve tostado, floral (violetas), acidez correta e um longo final de boca que deixa a sensação de chocolate amargo.

A acidez natural da Shiraz aliada à estrutura da Nero d`Avola resulta em um sabor marcante que harmoniza perfeitamente com o Ravioli Ráscal.

Aproveite!

Anderson Teixeira (Sommelier Ráscal Itaim)

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
Esta entrada foi publicada em Vinhos e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *